sábado, 10 de novembro de 2007

De volta ao Pascal...

A linguagem Pascal sempre me entusiasmou desde que a conheci, e uma das suas principais características em que me fascinou foi a sua facilidade no entendimento da lógica de programação.

E há alguns meses atrás, li um artigo que me surpreendeu, pois sempre quis fazer programas com GUI no Pascal com direito a menus e as janelinhas tanto desejadas pelos usuários, cheguei até a consultar o help do Turbo Pascal da Borland na biblioteca Turbo Vision (a qual, me parece, permite a criação de GUI's estilo DOS), além de passar horas tentando entender os exemplos contidos no compilador. Entretanto, não prossegui no estudo à fundo na criação das benditas interfaces para o usuário, apesar de obter um pequeno sucesso nos exemplos que estudei da Borland.


Navegando nos newsletters que recebo pela minha caixa de entrada do Gmail, encontro uma notícia referente ao Pascal o qual me despertou curiosidade. Ao investigar me deparei com uma notícia uma tanto interessante onde o informe falava sobre a utilização da "velha" linguagem na criação de programas com interfaces leves e bonitas, especificadamente através do Free Pascal e da biblioteca GTK2 no ambiente Linux. No artigo o autor sustenta a utilização do linguagem Pascal em relação a outra linguagens também de alto nível. Ao ler o artigo fiquei surpreendido pelas suas vantagens e de certa forma o incentivo na utilização da linguagem como meio para criação de programas que vão desde a editores de textos, navegadores para a web com direito a GUI e tudo à Sistemas Operacionais.
Não, não estou ficando louco, realmente disse S.O., mas este é um tema para outro post...

Para mais informações veja o artigo na íntegra: http://linuxhard.org/?p=13.